sexta-feira, 22 de maio de 2015

Opus 4 - 1º Movimento: Arrigo Barnabé

Arrigo Barnabé...
Eis alguém que gera polêmica e questionamentos sobre a música e a sociedade brasileira desde os anos 80. Mas qual a origem de Arrigo? Por quais meandros musicais ele andou? Com quem dialogou? O que fora a Lira Paulistana? E por que sua obra vai de crocodilos a gigantes passando por Lupicínio Rodrigues? Um podcast inquieto sobre uma das personalidades que compõe todo esse complexo mosaico que é a música brasileira.

Participação de Daniel MM, Tiago Malta e Tiago de Lima Castro

e com a participação mais que especial do Dragão (Jeff Allan Santos)



Desenho da capa: Daniel MM
Arte final: Felipe Manhães
Edição de áudio: Tiago MaltaTrilha sonora desse podcast

links  
Tubarões voadores montagem no youtube
https://www.youtube.com/watch?v=qTLlnY4WSSY



Arrigo Barnabé apresenta Diversões Eletrônicas no Festival Universitário da MPB
https://www.youtube.com/watch?v=Gldbnhs7Hs8

Trilha Sonora:
Arrigo Barnabé - Office Boy (Live @ CCBB)
Arrigo Barnabé - Sabor De Veneno (Live @ CCBB)
Arrigo Barnabé - Orgasmo Total
Arrigo Barnabé - Clara Crocodilo
Arrigo Barnabé - Canto I Do Inferno
Arrigo Barnabé - Kid Supérfluo, Consumidor Implacável
Arrigo Barnabé - Pô, amar é importante
Arrigo Barnabé - Vingança
Arrigo Barnabé - Papai não gostou
Arnold Schönberg - Pierrot Lunaire 8 Nacht
The Beatles - Lucy in the Sky With Diamonds
Euterpe Despedaçada - Doidecafônico (Variação Dodecafônica) para Viola de Arco e Viola Caipira
Igor Stravinsky - Sagração da Primavera
Itamar Assumpção - Pretobrás
MC Berro D'Água - O Dedo De Deus feat Maxete
Ratos de Porão - Tô Tenso (Patife Band Cover)
Tom Waits - Invitation to the blues 
Os Travessos - Maravilha Poder Te Amar

CONTATOS


PodOmatic: http://euterpedespedacada.podomatic.com



3 comentários:

  1. O Tubarões Voadores é impressionante, meus filhos adoravam ouvir acompanhando com o "gibi" que vem no encarte... "Feche as portas e janelas Joãozinho" , ou "Esta é a harmonia da vida" "gritar não é recomendável" ...muito bom...

    Arrigo é um mito, Ainda tem um programa na Radio Cultura de São Paulo (a melhor do Brasil) chamado Supertônica, onde ele fazia umas entrevistas na rua perguntando uns absurdos para as pessoas a respeito de som, ruído etc...

    Ele e o irmão dele Paulo Barnabé (Paulo Patife) vieram de Londrina para São Paulo. Amobos músicos de formação erudita, começaram uma trajetória no Lira Paulistana, que era um teatro num subsolo de um predinho em frente à Praça Benedito Calixto em Pinheiros..ali tocava toda essa turma da vanguarda paulistana, Itamar Assunção, Arrigo...Eu toquei uma época com Eliete Negreiros, que era uma das meninas da vanguarda junto com Vania, Suzana Salles, Ná Ozzeti...bons tempos aqueles de 1980.

    Legal ver o vídeo do Festival, Bocato novinho tocando trombone, Bocato é outro mito...e o própriio Paulinho Patife na batera...

    Abaixo envio um áudio do "3 por 4" música que gravei com a Patife Band, fazendo um solo de violão no meio do caos, logo depois do violão tem um solo de trombone de Bocato.

    Obrigado pela postagem, Daniel.

    Abraços.

    Ricardo

    https://www.youtube.com/watch?v=-dFeCcRDDE8

    ResponderExcluir
  2. "A Clara Crocodilo / mordeu o dedão do pé / do Arrigo Barnabé
    E pela cara da Clara / Tinha chulé"
    (trecho da música "Trava Língua", do Hélio Ziskind para a turma do Cocoricó)

    Além da música acima, já ouvi também uma do Caetano que falava o nome do Arrigo, e tinha curiosidade de conhecer melhor seu trabalho.
    Normalmente, descubro tardiamente que algumas músicas que já ouvi são de determinado autor, mas nesse caso não conhecia nenhuma das que vocês falaram, apesar de essa voz rasgada me parecer familiar. Aliás, por causa da voz eu achava que ele era tipo um gigante negão, pois não lembro de tê-lo visto antes.
    Gosto de sons diferentes e de humor na arte, mas acho que sou muito enquadrado, e ainda não me acostumei com o atonismo e músicas com muita fala, talvez por conta da parcimônia do Tiago, que não deixou tocar mais trechos das músicas, mas ficou a curiosidade de pesquisar mais, principalmente as do "Caixa de Ódio".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bacana Moura, obrigdo pelo comentário, e desculpe a resposta tão tardiamente (quase um ano depois).
      Ficamos felizes de ter chamado sua atenção para o compositor. Realmente é dificil para nós (ocidentais) nos acostumarmos com esse tipo de sonoridade atonal, ainda mais se vivemos em uma cultura de músicas atonais que nos chega aos ouvidos o tempo todo. Vale a pena a escuta e até um estudo mais aprofundado, ouvir, re ouvir, prestar atenção nos timbres, tons, é muito enriquecedor.

      Excluir